Call for Papers: Lost and Transformed Cities

lost-cities-com-predios

The International Conference Lost and Transformed Cities: A Digital Perspective, that will take place @ Faculty of Social Sciences and Humanities, Nova University of Lisbon, during 17th and 18th of November, has an open call for papers in the following topics:

The historic city from 2D to virtual and augmented reality;
Cities as virtual museums;
Cities, tourism and digital heritage;
Digital Heritage: methodological and epistemological challenges;
The contemporary city and digital citizenship.

The abstracts submission deadline is 30th June 2016. If you want to add the deadline and conference dates to your calendar, you can download an .ics here.

Detailed information regarding the submission, venue and accommodation can be found at the conference’s website and you can follow the updates @ the conference’s Facebook page.

“Through the intersection of digital technology with historical practice it is possible to convey a perspective of the past as a sensorial-perceptive reality. The resulting knowledge furthers the understanding of the present-day city and the planning of the city of the future. Cities in the digital realm are, therefore, presented in their historical continuum, in their comprehensive and complex reality and are opened to interaction in a contemporary social context.”  – Lost and Transformed Cities

 

Call for Papers: 3º Encontro de Humanidades Digitais #3EHD @RedHD

redhd1

A RedHD (Red de Humanidades Digitales) abriu uma chamada de artigos para o 3er Encuentro de Humanistas Digitales, a ter lugar nos dias 12 a 14 de Setembro de 2016, no El Colegio de México.

O prazo de submissão é 3 de Abril de 2016 e os tópicos incluem comunicação e publicação científica digital; património e tecnologia; redes como ferramentas de investigação; ensino de humanidades digitais; recursos para projectos de Humanidades, entre outros.

Informação mais detalhada pode ser consultada na página do encontro. Se quiserem adicionar ao vosso calendário as datas de submissão e do encontro podem fazer aqui o download de um ics que criei.

Sábado: Date with Data #Livros #PublicDomain #OpenData #DigitalHumanities

Historypin   Mapping emotions in Victorian LondonO próximo encontro Date with Data está marcado para Sábado, das 10h às 17h, no UPTEC PINC (mapa) no Porto.

O tema é o texto:

“Que usos poéticos poderíamos pensar para o texto das leis, os debates no Parlamento ou as notícias de jornal? Como poderemos visualizar de uma forma iluminadora as obras literárias que temos à disposição no domínio público? E o que se anda a fazer em Portugal nas frentes da literatura e publicação digital, e onde poderíamos contribuir para projetos que já aí andam?”

Muitas instituições e entidades de património cultural têm aberto as suas colecções de livros digitalizados. Estes, livres das restrições dos direitos de autor, estão apenas à espera que alguém lhes dê uma nova oportunidade, um novo fôlego. Por outro lado, a tecnologia trouxe-nos mais do que o acesso à informação, ela permite remisturar e recriar novas obras.

Tal remistura permite-nos experienciar as cidades de forma diferente (LITESCAPE.PT), permite-nos recriar geografias imaginárias (The Dictionary of Imaginary Places), permite-nos mapear emoções de uma cidade (Mapping emotions in Victorian London), permite a participação de qualquer pessoa na transcrição colaborativa de manuscritos (Transcribe Bentham) ou na conversão, revisão e disponibilização de livros em Português em domínio público (Projecto Adamastor), entre tantos outros exemplos.

No campo do texto político, será que poderíamos visualizar as emoções que passam nas sessões do nosso Parlamento (olhando também para os à partes), através das transcrições disponibilizadas no Demo.cratica, e a partir daí perceber as matérias mais importantes para cada bancada parlamentar?

E se compararmos os projectos e propostas de lei sobre a mesma matéria, mas de bancadas diferentes, conseguiríamos percepcionar se as diferenças são de fundo ou meramente partidárias?

(Demasiadas) Ideias para juntar às já citadas no anúncio do evento.

Levem o portátil e encontramo-nos lá.

Congresso Internacional de #HumanidadesDigitais #HDPT2015

Screen Shot 2015-10-07 at 19.37.55

Nos próximos dois dias, estarei no Congresso Internacional de Humanidades Digitais, que vai decorrer na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

O congresso abre amanhã com Maria Clara Paixão de Sousa e encerra na sexta com Daniel Cohen. O evento contém um conjunto de comunicações extremamente interessantes, partilho novamente o livro de resumos, que podem descarregar a partir do site do congresso (o difícil vai ser decidir a quais assistir).

Para acompanhar e participar na discussão através do Twitter: #HDPT2015.

Amanhã, estarei a moderar a mesa 4, às 14h, no auditório 1 e que contém um conjunto de comunicações sobre projectos inovadores e que constituem lídimos exemplos da investigação em humanidades digitais:

Rede de Colecções Patrimoniais das Bibliotecas do Alentejo: património textual e Humanidades Digitais, Maria Filomena Gonçalves, Filipa Medeiros, Maria Armanda Salgado, Paulo Quaresma, Ana Paula Banza, Francisco Vaz e Dália Guerreiro (CIDEHUS-UE/FCT, Universidade de Évora) – Portugal
TRACEweb: building a research database and document repository for the TRACE project, Alejandro Bia, Jesús Javier Rodríguez-Sala e Ramon P. Ñeco (Universidad Miguel Hernández) – Espanha
O Second Life ainda vive: onde estão os bibliotecários?, Miguel Mimoso Correia (Biblioteca Nacional de Portugal) e Bruno Duarte Eiras (Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras) – Portugal
Prospects for Mapping BITAGAP’s text data, Martha Schaffer (University of San Francisco) – Estados Unidos da América

Workshop #HumanidadesDigitais no @ihc_history #Lisboa #UNL

Quinta-feira vou estar no Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa para falar sobre a importância da criação e gestão de uma presença na Web para os investigadores das Humanidades Digitais.

O programa começa com a intervenção do Daniel Alves, “Humanidades Digitais em Portugal: do ensino à investigação“, seguida de debate. Ainda durante a manhã, o Thiago da Mota Cunha vai falar sobre os “Catálogos das Bibliotecas de Nova Geração” e a Cátia Teles e Marques sobre “Humanidades Digitais e transferência de conhecimento: Itinerários Culturais do sítio Web do Turismo de Lisboa“.

Da parte da tarde, o Diogo Paiva continua com a comunicação “Antes da Estatística: dar sentido aos recenseamentos coloniais portugueses (1776-1875)“, o Paulo Alves intervém com  “Entre editores e livreiros: o uso das Humanidades Digitais na análise do mercado livreiro lisboeta de finais de oitocentos” e o Antero Ferreira com “Identificação de pessoas em encadeamento genealógico“.

A fechar o workshop, Malte Rehbein com “From sources to interpretation: Digital History and patterns of migration“.

O programa detalhado pode ser consultado aqui [PDF]. A entrada é livre.