#RecursosLivres Notas: Simplenote

Screenshot da aplicação de notas

A aplicação de notas Simplenote permite criar texto, incluindo em Markdown, fixar notas no topo, e usar etiquetas (tags). Tem um sistema de versões, que possibilita ver e restaurar alterações feitas no passado, mostra o número de caracteres e palavras numa dada nota, e permite ainda colaborar com outras pessoas num mesmo texto.

A Simplenote, licenciada com a GNU General Public License v2.0, está disponível para vários dispositivos (iOS, Android, Mac, Windows, Linux), assim como na Web, permitindo a sincronização das notas.

Imagem que mostra onde de adicionam colaboradores
Advertisements

Just in Time Tourist: Coimbra e Aveiro apresentadas este fim-de-semana

[This post is in Portuguese because it’s about the launch of two JiTT mobile apps for Portuguese cities. If you want to know more about JiTT for other cities around the world, click here.]

A Turismo Centro de Portugal vai fazer o lançamento, numa apresentação pública este Domingo, do guia Just in Time Tourist (JiTT) das cidades de Coimbra e Aveiro.

A apresentação em Aveiro vai decorrer no Fórum, às 17h30 e em Coimbra, às 19h no Museu Municipal/Edifício Chiado. Vão estar presentes o Presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado; o Presidente da Câmara Municipal; o CEO da iClio, Alexandre Pinto; o CEO da PRIMELAYER, Paulo Caridade; e Rui Unas, a voz portuguesa dos guias JiTT.

A JiTT conseguiu impor-se como city guide de referência devido, entre outras, a uma característica fundamental: foi criada a pensar no utilizador.

Isto é visível no facto da aplicação permitir que a tecnologia se adapte ao utilizador em vez de forçar o utilizador a adaptar-se à tecnologia, como a maior parte dos guias móveis.

Qualquer que seja o ponto da cidade onde nos encontremos, basta inserir na JiTT quanto tempo temos, se queremos voltar ao local onde estamos e se queremos ver interiores ou apenas exteriores. A partir daqui a aplicação desenha automaticamente um percurso pelos locais mais interessantes, baseado nas nossas condições e tendo em conta os transportes e os horários dos locais a visitar (se for o caso). Isto faz com que a JiTT seja não só uma app essencial para o turista, mas também para as pessoas que viajam em trabalho ou que viajam para irem a uma conferência, a um concerto ou a um espectáculo. Nestas alturas, temos sempre algumas horas até à reunião seguinte, até o evento começar ou até ao vôo de regresso, que podem ser aproveitadas, sem necessidade de planeamento prévio, para conhecer uma parte da cultura e património da cidade para onde viajámos.

Um outro ponto onde se nota a importância dada pela iClio ao smart traveller reside nos conteúdos da aplicação.

Apesar das oportunidades que a abundância de conteúdos nos dá, esta mesma abundância gera um problema: não conseguimos ler tudo, não podemos visitar tudo, não conseguimos testar todas as aplicações, não temos tempo para analisar e escolher tudo em todas os níveis da nossa vida. Precisamos de especialistas em quem confiar, para fazerem a curation que nós não conseguimos. A iClio é uma empresa criada por historiadores, peritos em storytelling, e os conteúdos da JiTT são criados especificamente para a aplicação por uma equipa de especialistas em história, cultura e património, com uma exigente preocupação com o rigor, mas também com o tipo de utilizador da app. Como exemplo, os conteúdos da app sobre uma mesma cidade disponibilizada no mercado asiático são diferentes dos conteúdos da app disponibilizada no mercado europeu. Isto porque um asiático e um europeu têm referências culturais completamente diferentes e portanto a forma de contar, explicar e seleccionar pontos de interesse tem de ser também ela diferente.

A iClio tem disponibilizado no seu canal do Youtube snippets de áudio do JiTT e que podem ouvir aqui.