“Não, ainda não morreu há tempo suficiente”

Update: Enquanto escrevia este post, o Marcos falava do mesmo aqui e aqui.

Update 2 : Esta “Queda” é do Albert Camus, a do Camilo já está em domínio público. Obrigada à Carla! (ao fazer este update apercebi-me que o livro do Camilo se encontra em muitos sites brasileiros e quase nenhuns portugueses, deixo-vos o link para a cópia na Biblioteca Nacional, se encontrarem em formato mais jeitoso avisem)

—:::—

O Marcos estava a ler sobre uma música inspirada pela “A Queda”, pelo que me perguntou se eu tinha o livro.

Disse-lhe que sim, mas não tinha a certeza de o já ter trazido para Lisboa. Fui às estantes, espreitar aqui e ali (com cerca de 1500 livros nesta casa, desordenados, é obra). Encontrei um livrinho de estudo do livro em questão e dei-lho. Olhou para a capa, viu que era em Francês e devolveu-mo com um olhar do tipo “não me serve de nada”.

Voltei a pensar onde poderia estar, se é que estava cá, espreitei outra vez para algumas estantes e disse, pensando como seria mais rápido: “Talvez já esteja em domínio público…” E depois de pensar um bocado: “Não, ele ainda não morreu há tempo suficiente”.

E senti-me triste.

Lá voltei às estantes. Espreita daqui, espreita dali até que finalmente lá o encontrei. O Marcos? Está ali todo contente a ler o livro. Difícil vai ser convencê-lo a dormir…

One thought on ““Não, ainda não morreu há tempo suficiente”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s