Livraria Pó dos Livros

Uma das coisas que mais me agrada nesta cidade de Lisboa é esbarrar constantemente em locais com livros. Sejam as feiras onde se encontram às vezes verdadeiros achados – comprei recentemente “No Bosque do Espelho”, “O Gato de Uppsala” e dois policiais, cada um por cinco euros – sejam as feiras de livros usados, sejam os alfarrabistas onde de vez em quando descubro mais uma Vampiro Magazine ou as livrarias.

Quando digo livrarias, quero mesmo dizer livrarias. Daquelas a sério. Que cheiram a livrarias. Daquelas verdadeiras. Daquelas que não têm nada a ver com a Fnac.

Hoje – e finalmente – lá fui à consulta para mudar as lentes dos óculos, que estas já não fazem o seu serviço como deve ser e, enquanto esperávamos, o Marcos lembrou-me que estávamos perto de uma livraria deliciosa a que fomos uma vez: “Sabes, aquela onde conseguiste aquele livro, do qual só tinhas o segundo e terceiro volumes, “Os Sonâmbulos””.

Depois de alguma discussão, “Seria a Pó dos Livros?” – que eu sigo alguns blogs de livrarias que me parecem uma delícia, mas que por uma razão ou outra ainda não visitei. Não, no meio de uma conversa baralhada, lá chegámos à conclusão de que ele falava da Livraria Trama e que esta não era ali, mas com a ajuda do telemóvel lá fomos ao blog da livraria Pó dos Livros, para confirmar a morada e ver se ficava ali perto ou não. E, sim, ficava! 🙂

Há alguns livros que se podem comprar em qualquer lado, mas outros há cujo acto de escolha e compra faz parte do gosto que lhes temos. Como se esse pré-tempo já fizesse parte da leitura que vamos fazer. “O Outro” de Kapuscinski é um desses livros. “Uma longa viagem com António Lobo Antunes” é outro.

Apesar de ter já ultrapassado o meu limite, não resisti a trazer esses dois. Ficou lá o “Caderno Afegão” – outro desses tais -, e outros, tantos outros, que é melhor não nomear e pensar neles depois, quando puder lá voltar.

Uma das primeiras coisas que pedi foi o cartão de cliente. Qualquer pessoa que veja este vídeo, não vai conseguir resistir a ir à Pó dos Livros e pedir o seu cartão de cliente. E agora que tenho o meu cartão de cliente, voltarei lá, sempre que puder comprar aqueles livros que merecem ser comprados em livrarias. Daquelas verdadeiras.

PS – Gostei tanto da livraria, com as suas estantes pretas, de onde nos surpreendem máquinas de escrever, relógios, rádios e outros objectos de tempos idos, paredes rôxas, gavetas que escondem livros e mesas forradas a livros antigos que mesmo sem cartão de cliente voltaria lá na primeira oportunidade. Mas shhh! não lhes digam nada 😉

Advertisements

2 thoughts on “Livraria Pó dos Livros

  1. Excelente o vídeo que indicaste!

    Bem sei que já não vivo em Lx há uns 8 anos, mas não me lembro nada de ver esta livraria por lá. Tenho que passar e bisbilhotar o espaço e, essencialmente, os livros.

    Like

  2. […] Livraria Pó dos Livros « paula simoes’ blog paulasimoesblog.wordpress.com/2009/10/03/livraria-po-dos-livros – view page – cached Uma das coisas que mais me agrada nesta cidade de Lisboa é esbarrar constantemente em locais com livros. Sejam as feiras onde se encontram às vezes verdadeiros achados – comprei recentemente… (Read more)Uma das coisas que mais me agrada nesta cidade de Lisboa é esbarrar constantemente em locais com livros. Sejam as feiras onde se encontram às vezes verdadeiros achados – comprei recentemente “No Bosque do Espelho”, “O Gato de Uppsala” e dois policiais, cada um por cinco euros – sejam as feiras de livros usados, sejam os alfarrabistas onde de vez em quando descubro mais uma Vampiro Magazine ou as livrarias. (Read less) — From the page […]

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s