“Estavas a sacar, era?”

Acredito que deveria ser fácil ligar-me à wireless eduroam de qualquer instituição de ensino superior público, com as credencias da minha Universidade, mas não é. Por isso, ando sempre com um cabo de rede atrás e no caso da wireless não funcionar procuro as fichas na parede.

Foi o caso. Uma rapariga, que também pretendia ligar um cabo de rede na ficha ao lado, virou-se para mim e disse:

“Desculpa, acho que toquei no cabo e deves ter ficado sem net. Estavas a sacar, era?”

Perante o meu ar de espanto ainda acrescentou nova desculpa se por acaso interrompeu algum download.

A coisa mereceu ares de post porque, ultimamente, vejo pessoas a assumirem publicamente que “sacam” ou a publicarem ou mostrarem screenshots do desktop com o cliente de torrent e respectivos valores de download e upload.

A mim pouco me importa se as pessoas sacam ou não. O meu receio é que certas organizações usem estes comportamentos como desculpa para limitar ainda mais o acesso aos conteúdos. O meu receio é que entidades como governos ou a União Europeia aceitem essa desculpa.

10 thoughts on ““Estavas a sacar, era?”

  1. Perante este cenário, a solução que a mim me parece mais sensata é: quotas.

    À semelhança do que acontece no DEI/UC coloca-se uma quota de 10Gb por utilizador. Precisam de mais? Sem problema, dirigem-se ao gab. de informática e explicam porque precisam de mais quota e ela é-lhe concedida ou não.

    De facto não alivia o problema dos downloads, e da escassa banda, nomeadamente no Wireless. Mas por outro lado é a medida mais realista que consigo ver, sem entrar por caminhos de bloqueio de portas (ineficaz) e/ou traffic shaping (ultrapassável).

    Com uma ressalva, aqui sim visto ser uma rede académcia, 3 vezes que ultrapassas, fica a conta bloqueada e terá que o presidente executivo da entidade autorizar o desbloqueio.

    Se se partem para outros meios, acho uma pena.

    PS: Isto até porque confesso que há alturas que dá jeito sacar coisas da net, ainda que ilegal admito. Dou por exemplo quando ligo o eMule – coisa que raramente acontece ligado à rede da UC no meu caso – para sacar um PDF de um ou outro livro de uma cadeira.

    Isto no fundo falta é uma boa quantidade de bom senso nas pessoas. É um bem escasso por estes lados.🙂

    Like

  2. Miguel says:

    10Gb? Acho que 1Gb já era de mais. As redes universitárias deveriam servir para ver o mail e fazer umas pesquisas e, em condições normais, 1 Gb é mais do que suficiente. Obviamente que há excepções e essas seriam devidamente justificadas junto das pessoas competentes.

    Like

  3. 10gb seria um valor mais que justo. Relembro que certos cursos como o meu (Engenharia Informatica) ou não é descabido ser necessario fazer o download de coisas pequenitas como DVDs de distribuições de linux, SDKs e IDEs de largos mb, ficheiros de código fonte que tanto podem ser de uns miseros Kbs como de varios Mbs, etc…

    Mas sim, um limite de tráfego para cada aluno era uma excelente jogada.

    Like

  4. Manifest0 says:

    Ehehehe….

    Eu tinha screenshots em que tava a sacar a 5 megabits/segundo!😀
    Era por cabo num lab, Wireless é impossivel sacar a essa velocidade!

    Isso das quotas, não serve de nada, pois criam-se redes privadas dentro da rede da universidade e o sacanço continua. O sacanço é uma tendencia que vai continuar a aumentar, e não é com limites que isto vai diminuir. Aliás até as paginas estão mais pesadas que nunca. Alias 1 giga ou 10 gigas são claramente insuficientes, pois se eu me puser a ver as palestras do google, esses valores são claramente insuficientes.

    Há é claramente falta de hardware, neste caso AP’s, pois é incompreensivel haver em média um AP para 200/300 gajos mesmo que estes apenas saquem o mail ou vejam paginas…

    Like

  5. Miguel says:

    “DVDs de distribuições de linux, SDKs e IDEs ”
    Se várias pessoas têm de fazer download dessas coisas, então o lógico é isso estar numa máquina do departamento e não na internet, certo?

    Like

  6. interessante, na UAlg tenho ideia que grande parte das portas dos p2p estão bloqueadas. de qualquer forma nunca experimentei, e o mais rápido que se costuma sacar via http ou ftp não costuma passar dos estonteantes 50 kb/s.

    Like

  7. Na UBI é de todo impossível fazer qualquer tipo de tráfego P2P, tudo o que não seja porta “normal” está bloqueada. No entanto, há outros métodos que passam pela porta 80 com a mesma finalidade … É ao que assisto por aqui …

    Like

  8. DEIUC says:

    No DEIUC é estupido, pois apenas os alunos desse departamento é que têm quotas! O resto da universidade pode sacar à vontadinha. Quando seriam os alunos do DEI que têm que trabalhar com ferramentas na net (Porque é que os alunos de p.e.x.: direito, podem sacar à vontadinha e os do DEI não? Será que os alunos de direito precisam mais do que sacar os pdf’s das aulas, verem mails e inscreverem-se em exames?).

    Na UC, há a rede guest que tem as portas que não sejam as tradicionais fechadas, e depois há a rede eduroam que tem as portas todas abertas. A diferença é que na guest todos se ligam porque a autenticação é feita via browser (logo os “incultos” logam-se lá todos), na eduroam é preciso instalar o wpa_supplicant.

    Seja como for todas as tentativas para limitar o trafego p2p são infrutiferas e quanto mais se tente menos direitos os utilizadores da internet terão…

    Like

  9. É possível fazer downloads de tudo e mais alguma coisa dentro dessas redes! Basta dizer que o http e o ftp não estão bloqueados e existem sites como o rapidshare e afins que não precisam de portas estúpidas! Quando é preciso sakar alguma coisa de torrents e afins usam-se tuneis de ssh! Coisa muito simples!

    @Tiago Farrajota Se na Ualg não consegues ter velocidades maiores de 50kps provavelmente é devido à falta de qualidade dos APs… ou a uma ligação fraquinha da universidade! Na Ua faço downloads de mirrors nacionais via http a >1Mbit/s.

    P.S. Primeiro comentário aqui! Apesar de ler o blog à bastantes meses!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s