Blogs e televisões: dois casos opostos

O jornalista Luís Castro, coordenador do telejornal da RTP, autor do blog Cheiro a Pólvora, um excelente e recomendável blog, resolveu apelar à comunidade para que esta possa participar no Telejornal da RTP. Como? Enviando ideias de assuntos para reportagens para o seu email.

Todos os dias procuramos novos assuntos e ideias para reportagens. Mas não chega.

Como já repararam, há uma nova caixa na coluna do lado direito do cheiroapolvora. Participem e contribuam para um Telejornal que vá mais longe e que seja mais interventivo.

In Cheiro a Pólvora

No extremo oposto, a SIC, no programa Aqui e Agora, mostrou como anda o jornalismo em Portugal.

A certa altura, o moderador pergunta a Moita Flores se já procurou na internet se alguém falava dele, ao que o sr respondeu “Nem abro” (sic), acrescentando que soube da história do Miguel Sousa Tavares, por lhe terem dito.

Ora, que jornalismo é este que convida para um debate sobre blogs e internet uma pessoa que “nem abre” a internet?

Que jornalismo é este?

2 thoughts on “Blogs e televisões: dois casos opostos

  1. «que jornalismo é este que convida para um debate sobre blogs e internet uma pessoa que “nem abre” a internet?»
    “Jornalismo” cada vez mais normal aqui pelo Tuguistão?!

    Like

  2. Luís Castro says:

    Paula,
    Deus fez-nos com duas orelhas e uma boca, o que significa que devemos ouvir o dobro do que falamos.
    Mas anda por aí muita gente que só se quer fazer ouvir…
    Luís Castro

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s