Indignações

O Correio da Manhã lançou uma colecção de livros sobre os anos de Salazar, cuja publicidade é “Nem bom, nem mau, incontornável”. A História não é neutra porque os acontecimentos não foram neutros. E há que falar das coisas e chamar as coisas pelos nomes, para não incorrermos no grave erro de modificarmos o que realmente aconteceu.

Não estamos a falar de um período da História em que haja dúvidas, mal documentada ou em que não hajam testemunhas vivas que podem provar como as coisas se passaram. É por isso que esta publicidade é intragável.

Antes de me aperceber desta publicidade, deparei-me com outra colecção que me causou o mesmo espanto: os Cadernos Biográficos do Público, onde se pode ler na pág. 9 do segundo volume:

O projecto traça a biografia de 16 personalidades portuguesas marcantes do séc. XX, em áreas tão diferentes como as artes plásticas, a música, a literatura, a política ou o espectáculo.

Primeiro ponto de espanto: estas áreas não parecem assim tão diferentes, podem algomerar-se em duas, artes e política. Não estando outras áreas incluídas, como a economia, medicina, etc, parece ter sido incluído à força o caderno sobre Salazar e Marcello Caetano (únicos  da área política).

Continuemos:

O denominador comum a estas personagens é a sua marca distintiva de originalidade. Alguns deles foram reconhecidos  em vida pelo seu mérito, outros incompreendidos e injustiçados, mesmo marginalizados.

Segundo ponto de espanto:  Salazar teve mérito e foi reconhecido em vida? Ou foi um incompreendido coitadinho?

Adiante:

Numa época de carência de auto-estima nacional, em que muito se elegem ídolos medíocres e vazios de ideias, é importante relembrar estes 16 exemplos de portugueses, homens e mulheres, que ousaram cumprir o potencial com que nasceram.

Terceiro ponto de espanto: Salazar é um exemplo para aumentar a auto-estima nacional? A censura de opiniões diferentes, a falta de liberdade, a prisão, a tortura, a fome, a guerra são exemplos que ao serem recordados aumentam a auto-estima nacional?

É péssima a publicidade do Correio da Manhã, pior se considerarmos que o público daquele jornal não tem espírito crítico. A do Público não é melhor. Como é que é dada a responsabilidade de descrever colecções desta maneira a alguém que escreve isto?

2 thoughts on “Indignações

  1. Ao sr Alguém que aqui deixou um comment:

    Como deve saber o contrato com o seu ISP não permite a utilização do serviço de internet para a utilização que dele fez.

    Quando acede a uma página, os seus dados ficam guardados. Neste caso, ficarão numa pasta separada. Dou sempre uma segunda oportunidade. Nunca dou uma terceira.

    O seu comment vai ficar marcado como spam. Se insistir neste tipo de comentário vai daqui uma cartinha registada directa para o seu fornecedor de serviços de internet. Eles hão-de gostar de saber que tipo de utilização o sr faz do serviço😛

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s