Spam: não me vale de nada, mas é um alívio

Guardo uma reposta-tipo para empresas reais que acham que podem atafulhar a minha caixa de correio. É só copiar e colocar, o texto é sempre o mesmo. É certinho que aquelas a quem enviei esta resposta, nunca mais me deram problemas. É claro que surgem sempre outras😦

you wrote:
> De acordo com a legislação internacional que regulamenta o correio
> electrónico, Secção 301, parágrafo (a)(2)(c) Decreto S 1618, título
> terceiro aprovado pelo “105 Congresso Base Das Normativas Internacionais
> Sobre Spam” diz o seguinte: “O email não poderá ser considerado SPAM quando
> incluir uma forma do receptor ser removido da lista” . Se por algum acaso o
> seu nome está incluído nesta lista por erro ou gostaria de ser removido
> desta lista, por favor devolva-nos esta mensagem com “remover” na linha de
> assunto (não esquecer de fazer a devolução pelo mail que deseja ver
> eliminado, se não fizer isso ficaremos impossibilitados de o remover).

Errado. Mesmo com a possibilidade de remoção do meu email, o vosso email é considerado
spam pelas razões:
1º – Não me lembro de ser vossa cliente, pelo que o vosso email só não será
considerado spam se me conseguirem provar que eu sou vossa cliente, como
descrito na lei e passo a citar:
“Artigo 22.º
Comunicações não solicitadas:
(…)
3 – É também permitido ao fornecedor de um produto ou serviço, no que respeita
aos mesmos ou a produtos ou serviços análogos, enviar publicidade não
solicitada aos clientes com quem celebrou anteriormente transacções, se ao
cliente tiver sido explicitamente oferecida a possibilidade de o recusar por
ocasião da transacção realizada e se não implicar para o destinatário
dispêndio adicional ao custo do serviço de telecomunicações.”

2º – Não sou uma pessoa colectiva pelo que o seguinte ponto NÃO se verifica:
“Artigo 22.º
Comunicações não solicitadas:
(…)
2 – Exceptuam-se as mensagens enviadas a pessoas colectivas, ficando, no
entanto, aberto aos destinatários o recurso ao sistema de opção negativa.”

A vossa proposta de ser eu a recusar este tipo de email só é válida se se
verificassem os casos anteriores (se eu tivesse sido vossa cliente, se eu
fosse uma pessoa colectiva etc etc)

Não tenho nada que remover o meu email da vossa lista porque em primeiro lugar
ele nunca lá deveria ter estado. Como podem verificar pelo:

Artigo 22.º
Comunicações não solicitadas

1 – O envio de mensagens para fins de marketing directo, cuja recepção seja independente de intervenção do destinatário, nomeadamente por via de aparelhos de chamada automática, aparelhos de telecópia ou por correio electrónico, carece de consentimento prévio do destinatário.

Mais informação em
http://www.icp.pt/template20.jsp?categoryId=96804&contentId=149279

Cumprimentos,
Paula Simões

12 thoughts on “Spam: não me vale de nada, mas é um alívio

  1. Comigo tem resultado. Ainda hoje recebi a resposta:

    Pedimos imensa desculpa pelo inconveniente que lhe causamos. Pelo que iremos remover o seu e-mail da nossa mailing list.
    Desde já obrigado pela sua compreensão.
    Bem haja.

    Eu recebo o email de todas as contas no Kmail, mas há algumas em que não é possível enviar. Nesses casos em que dizem para eu remover o meu email, terei de ir ao webmail (coisa que quase nunca faço) e enviar o tal remover, quando nem sequer deveria ter de o fazer e nem sequer sei se essa possibilidade apenas indica que o email é válido.

    Like

  2. Se eles removem o endereço, é porreiro. Mas realmente, eles não deviam incluir o email de ninguém sem a autorização expressa da pessoa. Mas enfim… há gente que não sabe mais.

    Vou “roubar” (não literalmente, claro) este post e colocá-lo no webtuga.

    Like

  3. Excelente “template” de resposta. Se me dás licença Paula, acho que vou realizar um pequeno copy paste com ligeiras alterações. Vai dar jeito😀

    Like

  4. Eu também faço isso quando é um SPAM tipico português. Aos outros nem me atrevo a responder, para não fazer pior.

    Quando vêm com as tretas da lei internacional que permite o envio de SPAM, poderias clarificar melhor dizendo que em Portugal existe legislação sobre o tema, adaptada de uma directiva europeia.

    Também podes mencionar o decreto de lei a que se refere, i.e., 7/2004.

    Like

  5. Façam copy e paste à vontade. Obrigada pelas dicas, vou ver se actualizo a resposta🙂 (nem está bem formatado o post porque foi mesmo copy/paste de um draft que guardo no Kmail)
    O LSantos nesse link que dá também tem uma série de posts sobre o assunto, muito bons.

    Like

  6. xiii tt trabalho… ainda respondes?? dps o q acontece e’ q confirmam q o teu email existe e o vendem a outra empresa de spam…
    eu nem ligo.
    Com a minha caixa no GMail, marco logo como spam, e nunca mais vejo NEM UM.

    maravilha!

    mas boa boa, e’ a de um amigo meu, q corta logo a nivel do servidor de SMTP e coloca algo como “DIE SPAMMER!!
    lol

    Like

  7. Desculpem acordar o tema, mas recebi uma visita daqui para o WebTuga e como tinha tweetado acerca do tema, queria também deixar aqui o comentário.

    “O email não poderá ser considerado SPAM”

    Quem é que tem autoridade para dizer se o email pode ou não ser considerado como Spam? São eles? Deixem-me rir…

    Este pessoal compra listas de mails e pensa que depois podem fazer tudo o que querem com aquilo…

    Primeiro, quem vende as listas de e-mails merecia era que lhes enfiassem um ferro quente num sitio que eu cá sei.

    Depois, estas empresas estão sujeitas a pagar cerca de 11.000 dólares por cada recipiente que recebeu mensagens sem aceitar qualquer pedido de subscrição na mesma.

    Outra coisa que me irrita é pedirem para enviar um mail com o subject “remover” para um determinado e-mail, e este voltar para nós com mensagem de erro de entrega. Estamos sujeitos a receber aquela newsletter até ao resto das nossas vidas sem poder cancelar a subscrição de algo que nunca nos interessou.

    Tenho lido bastante sobre o assunto porque tenho uma lista autorizada e não quero passar a ser eu o “spammer”.

    Segundo li, o opt-out tem que ser directo. A inscrição deve conter pelo menos o nome e o e-mail e quem gere a mailing list, deve ter dados relativos ao local e data de inscrição (seja website, seja registo de cliente na loja, evento, etc).

    Para além disso, não deve ser feito o envio da primeira newsletter muitos anos depois. Imaginem que eu me inscrevi num serviço à 10 anos… receber agora uma newsletter, de certeza que não me lembraria. Portanto, essa newsletter deveria informar pelo menos quando e onde me inscrevi e ter uma pequena introdução acerca do que fazem.

    Fora disso, receber newsletters de empresas com esse tipo de footer que te referes no mail, não me dá muitas garantias e a melhor opção é tentar remover a nossa subscrição e reportar como spam no cliente de e-mail ou então nas autoridades (Anacom?).

    Like

  8. Pedro Bisca - Técnico de Informática says:

    Caros amigos Cibernautas.
    Cheguei a esta página por acaso, no seguimento da minha procura da legislação sobre o SPAM.
    Depois de ler o que foi deixado, tenho só uma achega a fazer.
    Não devemos ficar sentados e calados, por isso devemos reclamar.
    Deixo uma sugestão que utilizo à mais de 6 anos e que vos posso garantir que funciona a 99%.
    Eu uso o programa Mail Washer que permite criar blacklist do que não queremos e para além disso permite fazer um BOUNCE ao email recebido.
    Este Bounce vai enviar um email de volta ao remetente, informando que a nossa conta de email “NÃO EXISTE”.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s