Cerimónia

Talvez o primeiro sentimento que nos surge quando olhamos para esta palavra seja uma seca queirosiana. Eu até gosto de cerimónias, enquanto rituais. As pessoas precisam de rituais nas suas vidas.

Mas não é deste tipo de cerimónia que quero falar. Eu quero falar é sobre fazer cerimónia. Fazemos cerimónia quando não temos intimidade suficiente com a pessoa, quando a não conhecemos bem.

Mas fazer cerimónia traduz-se, as mais das vezes, em aceder a fazer algo que a outra pessoa gostaria, mas que nem nos estava a apetecer muito, em dar mais atenção à pessoa, em providenciar que tudo esteja bem.

Quantas vezes, para justificar algo menos bem, dizemos “Não faz mal, ela é de casa”, ou “ela é da família”. E quantas vezes, nos desleixamos nessas pequenas atenções, às pessoas que mais gostamos.

Por isso, vos digo, de vez em quando (só de vez em quando, que sempre, artificia) façam cerimónia com a vossa família ou com os vossos amigos, que é como se fossem🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s