Porque é que o DRM restringe

No site, Federação de Editores de Videograma

Posso fazer a duplicação de um videograma para salvaguardar o original que adquiri?

Existe na nossa lei a possibilidade de fazer uma cópia privada duma obra, para fins exclusivamente privadas/pessoais, desde que o original a partir do qual aquela seja feita, tenha sido adquirido legitimamente e não contenha nenhuma medida de caracteres tecnológicos que o impeça. Só nestas condições é possível fazer duplicação duma obra sem se cometer crime de usurpação.

Ou seja, o direito que a lei portuguesa me dá de fazer uma cópia privada dos DVD’s que comprei, apenas vigora se o “videograma” não contiver DRM. Esta é uma das razões pelas quais eu não compro produtos com DRM.

11 thoughts on “Porque é que o DRM restringe

  1. retirei a citação do site que referenciei no link. a lei diz também que se o dvd tiver drm não pode ser copiado.
    eu já tinha chamado a atenção para isto, só nunca tinha visto assim as duas coisas juntinhas😛
    tem de ir ao igac pedir o dvd sem drm (que eles não têm, curiosamente) para fazer a cópia.
    logo que tiver tempo posso voltar a colocar aqui a lei que diz isto.

    Like

  2. Rui Miguel Silva Seabra says:

    A lei fala em DRM sim, mas chama-lhe Medidas de Tecnológicas Eficazes.

    Felizmente os nossos legisladores foram inteligentes e não se deixaram enganar por quem tentava vender banha da cobra e colocar uma lista do que não são Medidas Eficazes.

    Posso garantir uma coisa: de acordo com a nossa lei, não existe ainda qualquer DRM que possa ser considerado uma Medida Eficaz🙂

    Like

  3. uma pseudo-lei que se nega a ela própria.

    infelizmente não creio que seja inocente a maneira como está colocada a questão, é só uma preparação de uma futura lei que nos irá proibir mesmo de usar-mos algo NOSSO.

    cumps,

    RJ

    Like

  4. Sim, Ricardo, é esse também o meu receio. Que não me parece à toa, as últimas afirmações que ouvi que me tiraram do sério (penso que de um advogado da sony) diziam respeito a afirmações como dizerem que uma pessoa que comprasse um CD de música, se quisesse ouvi-lo no seu mp3 player deveria comprar o mp3 também.

    Like

  5. Ó Rui, em última análise terás razão, mas isso não dependerá da definição de eficácia?
    Quer dizer o DRM não é eficaz porque há software que o quebra, mas a eficácia não dirá respeito à cópia sem uso de terceiro software?

    Like

  6. fenix says:

    Esta é uma das razões pelas quais eu não compro produtos com DRM.

    Pronto, fixe. Agora cala-te.
    Irra… se já sabe o que o DRM faz não compre! Repito… não compre! A venda é feita sobre essas condições, não gosta, não come!

    Like

  7. Meu caro fenix, parafraseando Pilar del Rio:
    A mim, nem Deus me cala!

    E se me permite faço uso da sua própria sugestão: não gosta, não leia, ora essa!😛

    Like

  8. desculpa lá félix, mas estas coisas deixam-me fulo, arrrrrreeeeeeeeee, então, mas estão a tirar-te liberdades e achas tudo muito bem?

    When the Nazis came for the communists,
    I remained silent;
    I was not a communist.

    When they locked up the social democrats,
    I remained silent;
    I was not a social democrat.

    When they came for the trade unionists,
    I did not speak out;
    I was not a trade unionist.

    When they came for the Jews,
    I remained silent;
    I wasn’t a Jew.

    When they came for me,
    there was no one left to speak out.

    http://en.wikipedia.org/wiki/First_they_came

    cumps,

    RJ

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s