Crochet, Malha, Costura, e Ponto de Cruz: recursos e motivos #Vintage #PublicDomain♥

Exemplos de motivos de ponto de cruz do site Antique Pattern Library

Dois sites que reúnem motivos e padrões, por categorias, de publicações em domínio público:

Antique Pattern Library – http://www.antiquepatternlibrary.org

Free Vintage Crochet – https://freevintagecrochet.com/

Notas: Usar o @Zettlr com o @Zotero

O Zettlr é um editor de Markdown, software livre e open source, com várias funcionalidades, entre as quais a possibilidade de usar o método para tirar notas Zettelkasten, usado por Niklas Luhmann.

O Zotero é um sistema de gestão bibliográfica, também ele software livre e open source.

Já tinha o Zotero (com os conectores para o Firefox e LibreOffice) e o Zettlr instalados. Estou a usar Kubuntu, mas ambos os programas também têm versões para MacOS e Windows.

É preciso instalar o Pandoc (que já usava, sendo uma ferramenta extraordinária para converter ficheiros) que também existe para vários sistemas operativos. É suposto a instalação conter também o pacote pandoc-citeproc.

Depois é preciso instalar o plugin para o Zotero, BetterBibTex (download do ficheiro xpi, abrir o Zotero, Tools -> Add-ons -> Clicar nos settings no canto superior direito -> Install add-on from file -> seleccionar o ficheiro que descarregámos e seguir as indicações seguintes).

No passo seguinte, é necessário exportar a biblioteca do Zotero (File -> export library) e escolher as opções seguintes (Better CSL JSON e seleccionar o Keep updated):

Convém não duplicarem o ficheiro resultante. Para verificarem o resultado, no Zotero, clicar em Edit -> preferences -> Better BibTeX -> Automatic Export

Depois, é necessário abrir o Zettlr, Preferences -> Export e escolher o ficheiro no campo Citation Database. Se preferirem usar um estilo de citação diferente do usado por omissão (APA), podem ir ao repositório do Zotero, descarregar o estilo que preferirem e adicioná-lo no campo CSL-Style. Por fim, clicar em Save.

A partir de agora podem citar as vossas referências do Zotero no Zettlr directamente. Para isso basta começarem a escrever @ para aparecer a lista de referências:

Há vários formatos e opções de citação (autor, autor e páginas, vários autores, como podem ver na imagem). No manual do Pandoc, há mais exemplos. No Zettlr, clicando no clip em cima à direita podemos ver uma barra que mostra as citações e os anexos ao texto, se os tivermos colocado.

Temos também várias opções para exportar o texto.

Escolhendo a opção LibreOffice, ficamos com o seguinte resultado (a bibliografia é adicionada automaticamente):

Para mais informação, mas em Inglês, consultar a documentação do Zettlr sobre citações.

Colecção Vampiro completa. Mesmo, mesmo completa! (achamos nós)

Ao fim de pouco mais de 10 anos, completámos finalmente a Colecção Vampiro, que publicou 705 volumes, em 703 números, dedicados ao género policial.

Digo que achamos que está completa porque esta colecção tem várias particularidades. A certa altura, encontrámos um número diferente do mesmo livro.

Com um título (em Português) e capa diferentes (o título em Inglês: Gun before Butter):

_20150125_161003

E com uma tradução diferente:

E com número de páginas diferente:

Fazer uma colecção com tantos volumes significa ir vendo que números temos ou não: fazer a verificação pelos títulos seria muito mais complicado (também significa verificar caixas de livros, cheias de pó, em feiras e alfarrabistas 🙂 ).

Ora, já quase com a colecção completa, descobrimos que a editora percebeu na altura esta duplicação e resolveu lançar a seguir um livro diferente, mas com o mesmo número!

Também já quase no fim da coleção percebemos que para além do volume especial nº 500, a editora resolveu fazer uma outra edição limitada a 500 exemplares:

A coleção tem livros mais fáceis de encontrar e outros mais difíceis. Um deles é este “A Sombra Chinesa”, que é procurado tanto por aqueles que procuram apenas livros do Simenon, como por aqueles que procuram apenas livros do Alexandre O’Neill (aqui como tradutor), como por aqueles que querem fazer a colecção.

Uma outra curiosidade é a tradução parcial feita por Fernando Pessoa do nº 562 desta colecção, “O Caso da 5ª Avenida” de Anna Katherine Green, que saíu inicialmente no Folhetim do diário “O Sol” em 1926, tendo aquele jornal interrompido a publicação e consequentemente também a tradução de Pessoa. A tradução para esta colecção foi completada por Catarina Rocha Lima.

A colecção completa:
(Tanto quando sabemos porque tendo em conta as surpresas que já tivémos, quem sabe se não existirão outros livros desta colecção dos quais nada sabemos?)

Durante dois anos, foram também publicadas 24 revistas, Vampiro Magazine, que acompanhavam a colecção. Dessa colecção já dei conta neste post.

Software Livre para Teletrabalho e Ensino à Distância

A ANSOL e a Comunidade Ubuntu Portugal criaram uma lista de software livre que pode ser usado, quer para teletrabalho, quer para ensino à distância.

A lista encontra-se neste link e quem quiser contribuir com mais sugestões pode fazê-lo no GitLab.

Capa de telemóvel